Carregando tradução..
Carregando...
(41)3253-5551
Atendimento Online

Últimas notícias

Melhores opções de financiamento para comprar um imóvel em 2019
27/12/18


Em tempos de crise econômica, fazer a compra de um imóvel à vista para a maioria de nós brasileiros, não é uma realidade tão próxima. Deixar de pagar aluguel e ser dono de seu próprio lar é o desejo de muitos. Ainda que o sonho da casa própria pareça distante, o financiamento imobiliário pode ser a via mais recomendável para que você possa adquirir seu imóvel de uma maneira mais rápida. Para cada tipo de aquisição há um financiamento: Programas do governo, Bancos, e construtoras. As variedades de adquirir seu imóvel são muitas. Conheça suas diferenças,  prós e contras:

Como opera o financiamento de imóvel?

O financiamento de imóvel não é um assunto complexo e por muitas vezes funciona como os demais financiamentos. No momento em que o financiamento é aprovado, a instituição financeira realiza ao proprietário do imóvel o pagamento do valor combinado, o que pode ser o valor total ou somente uma parte. Por essa razão o financiamento de imóvel é uma excelente solução para quem não possui o capital suficiente para fazer a compra de um imóvel à vista.

Desde então, a pessoa deverá pagar parcelas ao banco por um determinado período para quitar o crédito cedido. Entretanto, o cidadão se torna legalmente o dono do imóvel, podendo, caso seja de seu interesse, já usá-lo. A única limitação existente é que enquanto a quitação do imóvel não tenha sido feita está proibida a sua negociação com terceiros.

Foco no planejamento

Adquirir um imóvel é um processo que demanda tempo e planejamento. Antes de tudo, procure um imóvel que esteja de acordo com a sua renda e seu gosto. Existem várias opções que variam entre um imóvel novo, usado ou os que ainda estão na planta.

Use a internet para encontrar as diferentes possibilidades de compra, você encontrará variados tipos de serviço e diferentes taxas de juros. As taxas de juros, as condições de financiamento e os prazos de pagamento são diferentes em cada instituição financeira e as linhas de crédito vão variar conforme o valor do imóvel, o número de prestações e o valor da entrada.

Minha Casa Minha Vida

O programa minha casa minha vida é uma iniciativa do Governo Federal que oferece condições para o financiamento de moradias nas áreas urbanas para famílias de baixa renda. Em parceria com estados, municípios, empresas e entidades. Para aceder ao programa o requerente terá de estar ciente de alguns pré-requisitos:

  • Morar em uma cidade que tenha mais de 100 mil habitantes. Existem algumas exceções para cidades com mais de 50 mil habitantes onde haja um grande número de moradores sem casa própria
  • Comprovar que sua renda esteja de acordo com as exigências do programa. A renda não pode ultrapassar os R$ 4.650
  • Quem já foi beneficiado em algum outro programa habitacional do governo, não terá direito a aceder ao minha casa minha vida.
  • Quem já tem casa própria ou algum outro financiamento do imóvel, não poderá usufruir do programa.
  • O programa conta com a Faixa de renda familiar, ou seja, Para aceder ao programa você também poderá somar a renda dos outros familiares.

Caixa Econômica Federal

Aos que não se enquadram no programa Minha casa Minha vida, a Caixa Oferece a linha de financiamento imobiliário mais barato. Em 2018 ela retomou o financiamento habitacional pró-cotista que tinha sido suspenso em julho do ano passado. A modalidade oferece juros entre 7,85% para os clientes com débito em conta ou conta salário e 8,75% ao ano. E é a menor para os trabalhadores que não se enquadram no programa federal Minha casa Minha vida.  O programa está apto aos trabalhadores que possam comprovar o período mínimo de 36 meses trabalhando sobre o regime do fundo de garantia do tempo de serviço conhecido como FGTS ou o requerente deve ter um saldo em conta vinculada de pelo menos 10% do valor do bem a ser financiado.

Além disso, não é permitido ser proprietário de imóvel na cidade ou região metropolitana onde mora ou trabalha e também não podem possuir financiamento no sistema financeiro de habitação em qualquer outra parte do país.  Em 2018 o valor disponibilizado foi de 4 bilhões de reais emprestados na categoria. O crédito pode ser pago em até 30 anos o teto é de R$ 950 mil para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal e de R$ 800 mil para os demais estados.

Consórcio

Aos que desejam adquirir a casa própria no ano de 2019 e não tem o dinheiro suficiente para dar uma entrada, uma outra alternativa para o seu financiamento é o consórcio. No consórcio o custo é menor comparado ao financiamento. Ele conta com uma taxa fixa sobre o valor total da compra que vai girar entre 25 a 30% dependendo da seguradora. A vantagem é que o número de parcelas não vai interferir no valor sobre a taxa fixa.

A desvantagem do consórcio é que você não sabe quando será contemplado.  Esse é o grande problema. Você pode começar a pagar agora e se simplesmente pagar em dia não ofertar nenhum lance, você deverá esperar ser contemplado correndo o risco de ser sorteado próximo do final do plano.

Financiamento para construção

Caso você já possua um terreno, você poderá aceder às linhas de financiamento para reforma e construção. O custo desse tipo de financiamento é um pouquinho mais alto que o custo do financiamento da casa pronta, vão ser exigidas algumas regras burocráticas. Você terá que apresentar um projeto desse imóvel, o banco vai exigir que haja um acompanhamento dessa obra, a instituição financeira não vai liberar todo o dinheiro na sua mão. Mesmo sendo pouquinho mais burocrático vale a pena. Porque possuir o terreno e construir uma casa, acaba saindo em termos de custo muito mais barato que comprar uma casa pronta.

Financiar um imóvel com crédito pessoal

Segundo os especialistas ao fazer o planejamento para a compra de um imóvel, o ideal é dar uma entrada de no mínimo 30% do valor total e financiar o restante. Desta maneira o requerente tem maiores chances de saldar a dívida sem se endividar. As exigências pedidas pelas agências financeiras são simples: Ser maior de idade, não estar com o nome sujo e comprovar que o empréstimo não comprometerá mais do que 30% de sua renda mensal. Caso você não possua o valor necessário para dar uma entrada no imóvel desejado, uma possibilidade para isso é pesquisar na internet alternativas de créditos pessoais, assim você saberá se sua renda é compatível com o valor pedido e não estará comprometendo todo seu salário até a quitação do imóvel.

Financiamento direto com a construtora

Essa opção de financiamento é indicada aos que pretendem adquirir um Imóvel que supere o valor de R$ 500 mil e almejam pagar as prestações em pouco tempo. O benefício dessa escolha é que o requerente poderá dar uma entrada na compra do imóvel que é menor do que exigida pelos bancos e caso aconteça algum imprevisto financeiro, existe uma maior facilidade de negociação do financiamento, chegando a ao um acordo entre as partes, caso aconteça o impedimento de cumprir com o negócio.

O problema dessa escolha está na cobrança dos juros, de 12% ao ano mais o IGPM (Índice Geral de Preços- Mercado), após receber as chaves, levando a um aumento considerável do preço final.

Tabela PRICE X Tabela SAC

No momento em que você vai realizar um financiamento de imóvel estes dois termos serão muito comuns. Em termos matemáticos as duas tabelas são absolutamente idênticas. O que vai diferenciar uma da outra é a sua conjuntura financeira, é o seu desejo de pagar mais ou menos juros, é a sua capacidade de pagar mais no início do financiamento ou de pagar igualmente ao longo do tempo. Então o que vai definir a melhor opção para você, é a sua capacidade financeira, porque o modelo matemático é equivalente.

Na tabela SAC a prestação começa mais alta e diminui ao longo do tempo. Ao entrar em um financiamento longo, muitas pessoas preferem se comprometer mais no início do negócio e assumir um prestação de maior valor no começo do financiamento e ir diminuindo o valor das prestações no final.

Na tabela PRICE as prestações são constantes ao longo do tempo. O requerente que opta pela PRICE tem confiança de que vai honrar as prestações iguais durante todo o período.

 

Fonte: BLOG LOPES






Últimas notícias
 28/03/19 - Como Declarar Fundos Imobiliários?
 06/02/19 - Bradesco lidera empréstimos imobiliários em 2018, diz Abecip
 06/02/19 - Preço nominal de imóveis cresce em 2018 após 3 anos de queda
 11/01/19 - Todas as dicas para fazer uma mudança organizada
 27/12/18 - Melhoras no Mercado imobiliário e espera de avanço no próximo ano
 27/12/18 - Melhores opções de financiamento para comprar um imóvel em 2019
 20/09/18 - Mudança no crédito imobiliário beneficia comprador, só em 2019
 20/08/18 - Investir em imóveis:
 14/08/18 - Venezuelanos ricos são responsáveis por boom imobiliário Espanhol
 10/07/18 - Recomenda-se revisar as clausulas do contrato de financiamento?
 05/07/18 - Fazenda avalia que projetos de lei vão ajudar a inibir distratos
 05/07/18 - Por que esta é uma boa hora para comprar imóvel
 06/06/18 - São Paulo tem novas regras para o uso de portões automáticos.
 24/05/18 - Exercite boas práticas para economizar energia elétrica
 30/04/18 - Aprenda como reduzir o valor do condomínio
 30/04/18 - Pequenas economias cotidianas com foco na compra da casa própria
 25/04/18 - Novas regras de financiamento aquecem o mercado imobiliário
 19/04/18 - Expositores do Salão Imobiliário de Portugal de 2018 aumentam 27%
 17/04/18 - O que muda no financiamento da Caixa após a queda dos juros
 13/04/18 - Qual o futuro do mercado imobiliário?
 11/04/18 - Caixa vai baixar juros imobiliários em abril, diz novo presidente
 03/04/18 - SP deixa de ser um dos mercados imobiliários mais frios do mundo
 28/03/18 - O comportamento do consumidor e o mercado Imobiliário
 21/03/18 - Aprenda a fazer um ar-condicionado caseiro
 21/03/18 - Novo golpe no mercado imobiliário: aprenda a se resguardar
 21/03/18 - Posso transferir o financiamento de um imóvel para outra pessoa?
 21/03/18 - A documentação necessária para comprar imóvel com segurança
 20/03/18 - A importância da brigada de incêndio em condomínios
 19/03/18 - Como declarar aluguéis no Imposto de Renda 2018
 16/03/18 - Após período de recessão, mercado imobiliário se recupera em 2018
enviando...